sábado, 27 de julho de 2013

Carimbo - Final da Copa do Mundo de 1962

O carimbo comemorativo de 1º dia de circulação, 13 de junho de 2013, faz parte do lançamento dos selos  da Série Relações Diplomáticas - Brasil- República Tcheca /Países do Futebol.
Carimbo Comemorativo de
1º dia de circulação


SOBRE OS SELOS
Os  selos  apresentam  cenas da  final da  Copa  do  Mundo de 1962, realizada  no  Estádio  Nacional  de Santiago, no Chile. Na imagem destacam-se os famosos dribles e jogadas marcantes das seleções do Brasil e da Tchecoslováquia, com seus uniformes e brasões da época. À direita constam  as  bandeiras dos países que disputaram a partida. Foi utilizada a técnica de computação gráfica.
Texto descritivo do Edital
Série Relações Diplomáticas: Brasil - República Tcheca
Países do Futebol
A República Tcheca se orgulha de suas conquistas em diferentes modalidades esportivas, mas o futebol é, como no Brasil, o esporte mais popular nesse país da Europa Central.
Em 1962, os times do Brasil e da Tchecoslováquia disputaram a final da Copa do Mundo, em Santiago, no Chile. Naquela época, a equipe tchecoslovaca era uma das melhores seleções. Em 1960, ganhou a 3ª colocação na Copa da Europa e, em 1964, a medalha de prata nos jogos olímpicos de Tóquio. A extraordinária geração de jogadores em torno de Josef Masopust, o Bola de Ouro de 1962, jogou um futebol ofensivo, inteligente e bonito. No jogo, a Tchecoslováquia começou ganhando com um gol espetacular de Masopust e teve outras oportunidades, mas a seleção brasileira logo empatou e, após o intervalo, virou o resultado e venceu, com mérito, por 3 a 1. Mesmo assim, esse resultado continua entre os maiores sucessos esportivos da República Tcheca.
A história do futebol na Boêmia e Moravia começou em 1887 com o primeiro jogo oficial entre os rivais eternos Sparta e Slavia. Em 1900, já existiam mais de 100 clubes. Nos anos 1920, o Sparta Praga ganhou o apelido “de ferro” e o time era considerado um dos melhores da Europa. Na Copa de 1934 a seleção da Tchecoslováquia tornou-se vice-campeã mas, infelizmente, o lendário Bican, um dos maiores artilheiros de todos os tempos, não pôde destacar-se no futebol internacional devido à Segunda Guerra Mundial e a instalação do comunismo.
Depois do sucesso no Chile, em 1962, comemoramos a conquista da Copa da Europa, em 1976, com o famoso pênalti do Antonín Panenka, de chapéu para o meio do gol, e, desde então, repetido por muitos craques. Em 1980, a mesma geração consagrou-se campeã olímpica e ganhou o 3º lugar na Eurocopa, no mesmo ano, feito repetido em 2004 pelo time do Pavel Nedvěd, o Bola de Ouro de 2003, e Karel Poborský. Ainda antes, em 1996, essa geração de jogadores conquistou mais um título de “vice” na Copa da Europa.
Na Copa do Mundo de 2014, assistiremos a um futebol brilhante contando com a presença da seleção da República Tcheca. Será que o time do Petr Čech e Tomáš Rosický em uma final contra o Brasil virará o placar a seu favor?
Parabenizo os Correios do Brasil e da República Tcheca por comemorarem juntos o aniversário da Grande Final de 1962, entre as nossas seleções. Esta iniciativa contribuirá para aprofundar os laços de amizade que unem esses países, marcados profundamente pelas emoções do Futebol.
Viktor Dolista
Encarregado de Negócios da república Tcheca

Nenhum comentário:

Postar um comentário